A temporada de Formula 1

A temporada de Formula 1

433
0
COMPARTILHAR

Nesta temporada com 10 etapas realizadas domínio absoluto da equipe Mercedes. Desde o ano passado com a introdução do novo motor v6 turbo de 1,6 litro apoiado por um sistema de recuperação de energia transformando elétrica em mecânica agregando 150 cavalos em uso temporário, formam um conjunto motriz híbrido, uma sofisticada tecnologia amplamente dominada pela equipe Mercedes.

Nas ultimas 29 corridas, foram 24 com vitória, uma relação que a cada 7 corridas conquistaram 6 vitórias, uma verdadeira goleada. Seus dois pilotos disputam o titulo mundial com Lewis Hamilton levando vantagem sobre o seu companheiro Nico Rosberg. Na temporada passada foram 11 vitorias do piloto inglês contra 5 do alemão e este ano o placar atual de  5 a 3, indica caminho para mais um titulo de Hamilton.

É bem verdade que a ultima etapa na Hungria animou os torcedores da Ferrari com vitória de Sebastian Vettel, que apesar de liderar de ponta a ponta teve a seu favor erros de Hamilton e um pneu furado de Rosberg, o pódio da Hungria foi o primeiro deste ano sem pilotos Mercedes com  Ferrari(1º)  e Red Bull e Renault(2º e 3º ).

As próximas duas etapas na Bélgica em SPA Francorchamp e Monza na Itália, duas pistas velozes, serão decisivas para as pretensões, especialmente de Vettel que ocupa o 3º lugar na tabela, 42 pontos atrás do líder Hamilton.

Como dizia o penta campeão Juan Manuel Fangio? “Carreiras son carreiras”, mas lembramos que ele próprio venceu 8 em 12 corridas na década de 50 também pela equipe Mercedes. Em outras épocas assistimos amplo domínio da McLaren no final da década de 80 , da equipe Williams no inicio de 90 e da Ferrari com Michael Schumacher já nos anos 2000.

Muitas vezes as corridas com muita previsibilidade ficam menos emocionantes quando reduzem a dois pilotos o favoritismo para a vitória. Atualmente assistimos a chamada fórmula Mercedes, que a priore, deixa apenas vago um único lugar no pódio.

Dos pilotos brasileiros, nossos dois Felipes, o estreante Nasr em seu primeiro ano de aprendizado com um equipamento limitadíssimo luta para chegar entre os 10 na zona de pontos, enquanto Massa conquistou um pódio e luta de igual para igual com seu companheiro mais jovem Valter Bottas, que leva ligeira vantagem  de 3 pontos a frente de Massa, mesmo disputando uma prova a menos na abertura da temporada.

Das 10 equipes que disputam o campeonato, quatro são abastecidas com motor Mercedes ( além da equipe titular , a Force India, Lotus e Wiliams), a Ferrari empurra 3 equipes(a própria, a Sauber e a Manor Marussia), a Renault abastece a RBR e a Toro Rosso e a Honda que retornou a F1 com a equipe McLaren, por enquanto sofre com a nova configuração dos motores.

Outro ponto questionado, especialmente no ano passado com a introdução desta nova configuração dos motores híbridos foi o ruído, que com rotação beirando 15.000 rpm baixou para 102 decibéis contra 140 decibéis dos antigos motores v8, que giravam pelo menos 18.000 rpm. Neste aspecto entra em jogo também a poluição sonora  cada vez mais exigente, porém no transcorrer das etapas o menor ruído foi se tornando hábito.

Jan balder – comentarista esportivo exclusivo para o GENTE QUE FALA

SEM COMENTÁRIOS

Comments are closed.