NO LUGAR DO BATOM, UM 38 !! É ASSIM AGORA NA...

NO LUGAR DO BATOM, UM 38 !! É ASSIM AGORA NA BOLSA DE UMA MULHER

134
0
COMPARTILHAR

Não se surpreenda, nos dias de hoje, ao abrir a bolsa de uma mulher.  Você vai encontrar, sim, o espelho, o batom e o blush, mas ao lado poderá ver também uma arma de fogo.  Não importa o calibre, pode ser um 22, 32 ou 38, a verdade é que a violência nos centros urbanos está levando até o público feminino a buscar formas de se defender.

Marisa justifica a decisão contando uma triste história de família, quando  perdeu o pai num assalto dentro de casa. “Um delinquente totalmente desequilibrado, cheio de pavor, tremia com o revólver na mão e disparou contra um senhor de 74 anos, assustado durante a ação”.  Marisa conta, arrependida, que tinha entregue sua arma às autoridades, acreditando que ajudava assim a combater a violência.  “Tive a oportunidade de revidar, conta ela, e com certeza teria evitado a morte de meu pai, mas estava desarmada”.

A questão é polêmica, mas, para a maioria dos psicólogos, o medo também faz parte do universo dos marginais. Um disparo de alerta, por exemplo,  pode até evitar que um assalto prossiga, dizem os especialistas.  Por isso, a decisão de Marisa foi voltar a se equipar, e hoje já não anda mais sem um revólver na bolsa.  E amparada, ainda, pela informação de que mais de 70% dos homicídios no Brasil são praticados com armas de fogo.

Qualquer pessoa pode ter uma arma.  Mas é preciso que haja autorização da Polícia Federal.  Misael Antônio de Sousa  é advogado especializado em lidar com documentos voltados para a liberação de armamentos.  Sua empresa,  a Realiza (11.2185-9777),  praticamente só cuida dessa área, tendo em vista um mercado sedento de armas.  O escritório trata de segurança patrimonial, licenças especiais, veículos blindados, tudo enfim que habilite uma empresa ou um cidadão comum  a conseguir um registro legal.

“Pouca gente sabe disso, afirma Misael.  A maioria das pessoas ainda acredita que é proibido portar uma arma de fogo”.  Mas o medo e a procura da segurança preventiva aquecem as vendas.  “O que a população precisa saber é que a lei permite, mas portar arma sem autorização é crime”, alerta ele.

SEM COMENTÁRIOS

Comments are closed.