ASSALTOS, MORTES, MEDO. RURALISTAS EXIGEM ARMAS.

ASSALTOS, MORTES, MEDO. RURALISTAS EXIGEM ARMAS.

77
0
COMPARTILHAR

    Roubo de gado e de tratores, assaltos brutais cada vez mais frequentes, ataques de onças e outros animais… Têm sido cada vez mais comuns esses registros, que resultam muitas vezes na morte de fazendeiros e familiares. A insegurança  toma conta do meio rural e deixa a população assustada, com medo e com prejuízos. 

    Há casos de extrema violência.  Na região de São José do Rio Preto, ninguém esquece o assassinato de um casal de idosos, morto depois de um ritual macabro na casa da fazenda.  E os roubos de gado e tratores são constantes por ali.

    É por causa dessas ações que a população rural exige a permissão para o porte de armas. “Ninguem quer ficar à mercê de bandidos impiedosos”, diz o criador Jorge O.  Contudo, a licença vai impor uma série de exigências. Os interessados deverão provar que residem em área rural, devem ter mais de 25 anos de idade e deverão demonstrar habilidade no uso de arma de fogo.

    Há muitas outras exigências para se conseguir a licença de porte, por isso o melhor mesmo é procurar gente autorizada, como o advogado Misael Antônio de Souza (11.2185-9777), especializado nesse tipo de trabalho.  A licença deverá valer por dez anos, e o advogado alerta que, sem a documentação adequada, a Polícia vai caracterizar o porte de arma de fogo como crime.  

    “É uma grande conquista”, afirma o produtor Jorge O.  “A única forma de garantir a segurança pessoal, da família e do patrimônio, no meio rural”, acentua ele.    

SEM COMENTÁRIOS

Comments are closed.