Gente do MPD Que Fala – 07.11.2019

0
19

Hoje, mais uma edição do “Gente do MPD Que Fala”, parceria do Gente Que Fala com o Movimento do Ministério Público Democrático, com o apoio do Instituto Ética Saúde.

Participaram conosco nessa quinta-feira:

A Procuradora de Justiça Valderez Abbud, associada fundadora do Movimento do Ministério Público Democrático – MPD;

O advogado, palestrante e professor Rodrigo Bertoccelli, diretor executivo do Instituto Não Aceito Corrupção;

O advogado Evaristo Araújo, especialista nas áreas de Direito Administrativo e Regulatório e de Direito Tributário e

O administrador Jefferson Carvalho, Diretor de Desenvolvimento Américas da certificadora RINA e vice-presidente da Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade – ABRAC.

Com a pauta apresentada pelo jornalista Mauro Frysman, conversaram sobre os seguintes assuntos:

Internautas cobram punição a Eduardo Bolsonaro – Declaração de que poderia vir um novo AI-5 como reação à uma possível radicalização da esquerda não passou incólume na internet, tendo sido um dos assuntos mais comentados no Twitter além muitas postagens, individuais e coletivas, repletas de indignação e cobrando uma reação das autoridades, especialmente de seus pares na Câmara Federal;

Brasil alcança recorde de 13,5 milhões de miseráveis – O Brasil atingiu nível recorde de pessoas vivendo em condições de miséria no ano passado: 13.537.000 brasileiros, contingente maior do que toda a população da Bolívia. Segundo diretores do instituto, a pequena melhora no mercado de trabalho não está chegando a essas pessoas, e a extrema pobreza está crescendo;

Judicialização da saúde põe cidadão em duas filas, diz Augusto Aras – Segundo ele, para reduzir essa judicialização é preciso que haja um controle prévio da gestão em saúde e a mediação nos tribunais estaduais. A ideia, afirma Aras, é criar uma câmara exclusiva dentro da PGR para tratar do tema;

Plano de Guedes pode acabar com 769 cidades e 20 mil cargos – Uma das propostas contidas no pacote de reformas enviado pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso pode culminar na extinção de 769 municípios, acabando também com quase 20 mil cargos públicos. Municípios com até 5 mil moradores poderão ser incorporados a cidades vizinhas caso arrecadem menos que 10% de suas receitas totais.

Perdeu o Gente do MPD Que Fala de hoje? Assista agora!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

dois + cinco =