O PRESIDENTE CREFISA Por Mário Rubial

0
57

Em crônica anterior, abordei o licenciamento de marcas. As grifes que estão espalhadas por um número gigantesco de produtos.

Você compra uma camiseta e leva junto a marca da empresa fabricante estampada no peito. Que pode ser a Nike, Adidas, Gucci, Hugo Boss e mais uma infinidade delas. Ou seja, você paga para se tornar um veículo de comunicação, GRATUITAMENTE. Experimente colocar essa mesma marca na TV, jornais e revistas. Vai pagar uma nota!

Ok, serei criticado . Afinal, dirão, essa atividade gera empregos em todo o mundo. Verdade. Mas o que tenho observado e também pelo fato de ter trabalhado no mercado de licenciamento de marcas, afirmo que elas levam uma grande vantagem, não pagando nada por isso.

Vejam o nosso presidente. Ele usa, sem nenhum constrangimento, a camiseta do Palmeiras com uma enorme marca da Crefisa no peito. Quanto a financeira deveria pagar se adotássemos os cálculos de mídia?

Por essas razões não compro nada que tenha marca estampada. Só não consigo me livrar dos tênis que uso para minhas caminhadas diárias. Todos os fabricantes criaram um jeito de estampar a marca e não há com tirar ou disfarçar.

Amigos me dizem: tá bom; e como você faz para se livrar da marca de um carro, de um relógio, por exemplo?

Realmente não há o que fazer. O diferencial é que automóveis e relógios têm um componente de engenhosidade. Ou seja, existe talento, criatividade, genialidade na confecção desses produtos. Não é uma simples camiseta, meia ou maiô feitos geralmente em qualquer lugar, e que recebem a marca.

Uso camisetas que contenham alguma mensagem positiva, sem fins comerciais ou que signifiquem algo importante para mim. Por exemplo, qualquer ilustração ou menção ao Rio de Janeiro, cidade que amo despudoradamente.

FRASE DE BOTECO

Eu não conheço regras gramaticais… se você está tentando persuadir pessoas para fazerem ou comprarem algo, parece-me que você deveria usar a linguagem delas, a linguagem que elas usam todos os dias, a linguagem que elas pensam. Nós tentamos escrever em vernáculo.

David Ogilvy

Fundador da Ogilvy & Mather

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

cinco × quatro =