MAIS ALUCINAÇÕES DA QUARENTENA por Mário Rubial

0
99

Tenho lido na imprensa em geral e nas infindáveis mensagens de todas as redes sociais, notícias alarmantes sobre as consequências do nosso isolamento causadas pela COVID. E não é pra menos: 6 meses enfrentando o problema, numa situação que a humanidade não vivia desde a gripe espanhola no início do século 20.

Foi uma mudança de hábito brusca, violenta e desgastante. De uma hora para outra fomos obrigados a mudar de comportamento. É como um carro de fórmula 1, numa velocidade de  400 km/h, receber uma ordem para brecar totalmente, abandonar o carro e tomar um bonde para voltar aos boxes.

Uma loucura.

Em crônica anterior, relatei as aventuras do casal de urubus, que acabou ficando meu amigo: URUBRUNO E URUPEIA. Pois acabo de estabelecer nova relação, que ainda está no começo: é um casal de bem-te-vis!

Ainda não sei o nome do bem-te-vinho e nem da bem-te-vinha já que iniciamos uma tímida conversa há umas duas ou três semanas em plena madrugada. Pois o casal resolve discutir a relação, a famosa DR, a partir de 2 da manhã!

Fui à  varanda do meu apartamento tentar estabelecer um diálogo com o casal, pois não me parece conveniente esse tipo de discussão em plena madrugada.

No primeiro contato, argumentei sobre a inadequação desse comportamento. Afinal, existem centenas de pessoas morando no condomínio que precisam descansar para retomar suas atividades nas próximas horas.

O bem-te-vinho olhou pra mim e disse com as duas mãos, aliás, duas asas na cintura:

– Meu caro humano: saiba que habitamos o Brasil muito antes da chegada dos seus antepassados. Vocês são invasores e querem ditar ordens? Temos nossos próprios hábitos!

Enfiei a viola no saco e fui dormir.

Na manhã seguinte, ainda com sono, parti pra minha caminhada diária. Foi bom, pois encontrei o Wanderley, meu amigo tucano. E aproveitei para desabafar.

Wandeco me olhou e disse:

Vou convocar o URUBRUNO E A URUPEIA  para uma reunião. Acho perfeitamente possível estabelecer uma relação de convivência civilizada. Me aguarde.

E cá estou a esperar por essa decisão, a qual darei ciência aos meus poucos leitores, com a brevidade possível.

FRASE DE BOTECO

A realidade é apenas uma ilusão provocada por uma aguda escassez de álcool.

Provérbio irlandês

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

um × um =