ALUCINAÇÕES DA QUARENTENA. DESDOBRAMENTOS. Por Mário Rubial

0
341

Ao contrário do governo Bolsonaro, os entendimentos com o casal de urubus, bem-te-vis e o tucano Wanderley, caminham bem.

Fui chamado para uma reunião onde encaminhamos nossos problemas para uma possível solução.

E depois disso, só amenidades.

Aproveitei para perguntar os nomes do casal de bem-te-vis.

Adianta-se a bem-te-vinha. No mundo dos pássaros, as mulheres também comandam tudo.

– Prazer em conhecê-lo, caro humano. Meu nome é Wilma, Wilma Bentivegna e o meu marido, Benevides. Sabe como é, no mundo dos bem-te-vis somos obrigados, por tradição, a ter no nome ou sobrenome, alguma indicação da nossa linhagem bem-te-vís-ti-ca.

Pedi licença para uma pergunta. Sou muito curioso:

– Desculpe D. Wilma, alguma relação com uma cantora brasileira que predominou nas décadas de 50 e 60 principalmente, e que só cantava uma música, Hino ao Amor, uma versão em português para uma canção de Edith Piaf, Hymne a l’amour?  E que ela cantava só essa e durante a vida inteira?

– Sim, caro humano. Nem nossa comunidade aguentava mais. Imagine eu, que sou obrigada a carregar o nome da parenta a vida inteira. E ainda com a promessa a meus pais de continuar o nome com as próximas gerações.

Benevides levantou a asa para apartear a esposa, mas foi podado pela mulher, Wilma, que não parava de falar.

Wanderley, o tucano, pediu a palavra, felizmente!

– Muito bem, caros amigos. Cá estamos para encontrar uma solução para o problema dos humanos que não conseguem dormir. E que infelizmente recai nos amigos bem-te-vis que começam o barulho a partir de 1, 2 horas da madrugada.

Benevides levanta a asa para falar mas, novamente, a “patroa” se adianta.

– Meu caro humano. Estamos no período de acasalamento e portanto precisamos de mais um mês para terminarmos as “funções” procriadoras, se é que o senhor me entende.

– Claro, respondi. Até porque não tenho alternativa, não é mesmo? Mas porque vocês não fazem como Urubruno e Urupéia que fazem o acasalamento bemmm lá no alto. São tão discretos que nem se ouve o fuc, fuc…

Responde Wilma:

– Infelizmente não temos a capacidade aerodinâmica dos nossos amigos urubus.

Como a conversa já estava se tornando enfadonha, cumprimentei todos e fui embora.

E me irritar com a quarentena e com o Jair, se é que vocês me entendem.

FRASE DE BOTECO

Passarinho que come pedra sabe o cu que tem.

Autor: passarinho desconhecido mas, provavelmente, arrependido do ato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

17 − cinco =