O MITO É SEMPRE IMORTAL E O BRASIL PRECISA DELE por ricardo Sayeg

0
83

Na semana passada, dia 30 de outubro de 2020, aos 95 anos de idade, nos deixou o ícone dos constitucionalistas brasileiros, de renome global, o Professor Emérito Paulo Bonavides, da Universidade Federal do Ceará.

Pela referida Universidade, no ano de 1958, conquistou os títulos de Doutor e Professor Catedrático, com a tese: “Do Estado Liberal ao Estado Social”, cujo pensamento influenciou toda uma geração e, assim, nossa Constituição Federal abraça esta ideia e vai além, no sentido de projetar, para o nosso Brasil, o Estado Humanista, estruturado por uma Sociedade Fraterna, que é aquela livre, justa e solidária; desenvolvida nacionalmente; erradicadora da pobreza e da marginalização; e, promotora do bem de todos, sem preconceito ou discriminação.

Buscamos, para onde o Professor Paulo sinalizava e insistia, a justiça social no Brasil, mas sob a premissa da dignidade para todos, sem a exclusão de ninguém, fundada na liberdade e participação por cada um de nós.

Não tinha convivência com ele, porém, em 2012, quando saí cruzando o Estado de São Paulo, em campanha para a presidência da nossa Seccional Paulista da Ordem dos Advogados do Brasil, defendendo que a advocacia teria que se levantar e assegurar para a Nação a constitucionalidade, a dignidade para todos e o Estado Democrático de Direito, momento em que 31.864 votos de colegas advogados me respaldaram, representativos de 20,46%  da gloriosa Advocacia Bandeirante, o Professor Paulo fez um firme pronunciamento, com o qual meu coração encheu da certeza de estar no caminho certo.

De lá de Fortaleza, Ceará, o Professor Paulo Bonavides, naqueles dias, assinou a seguinte nota: “Ricardo Sayeg, da nova geração de publicistas brasileiros, desfruta desde muito no meio jurídico nacional de uma reputação já consolidada, pela sua obra e pelo exercício do magistério, numa de nossas melhores Universidades – a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Reputação que o coloca, portanto, numa posição de destaque entre os juristas que São Paulo tem projetado no País, ao decurso das últimas décadas. Fortaleza, 25 de abril de 2012”. Ao Professor Paulo sou eternamente grato e soldado de seus ideais.

Ele deixará muita saudade. No entanto, seu Mito é imortal e incalculável, assim como é a sua inestimável contribuição do “Estado Liberal para o Estado Social”.

O Mito vai muito além da pessoa a quem se atribui. O Mito é muito maior. O Mito é imortal e, assim, a passagem celestial do Professor Paulo Bonavides, deste nosso plano terreno para os braços do Criador, somente o fortalece, como também a sua contribuição para o Brasil.

O legado que ele deixa, justamente nos dias de hoje, parece até uma ação da divina providência, a fim de consolidar para a nossa Nação o Mito do maior de nossos constitucionalistas, o Professor Paulo Bonavides; eis que vem se estruturando um movimento inconstitucional e golpista para se instalar uma nova Assembléia Constituinte, sob a absurda justificativa de que a nossa Carta Constitucional outorga muitos direitos.

Nossa Nação deveria estar remando unida a favor da consolidação deste Estado Humanista Constitucional, que tem base no Estado Social de Paulo Bonavides; e, jamais aceitar que se atue contra.

Assim, inspirado em seu Mito, no leito de morte do Professor Paulo Bonavides, com coragem e entusiasmo, o Brasil tem que reconhecer, se agrupar e cumprir, vez por todas, o compromisso de edificar nosso Estado Humanista Constitucional com dignidade para todos, para o qual ninguém fica para trás. Como a grande Nação que somos, vamos nos unir e garantir a todos os brasileiros a visão de Bonavides. Que ele nos acompanhe e nos dê sua benção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

quatro × 1 =